ZTE terá de pagar quase US $900 milhões em multa

08/03/2017

A fabricante chinesa, ZTE, foi oficialmente multada em quase US $900 milhões por violar regras da potência norte americana. 

Resumidamente, a empresa asiática foi multada pelo fato dela evadir os embargos dos EUA comprando componentes norte americanos, adicionando aos seus produtos, e os enviando ilegalmente para o Irã. 

O procurador-geral, Jeff Sessions, em comunicado, disse: 

"A ZTE Corporation não só violou os controles de exportação que mantêm a tecnologia americana sensível fora das mãos de regimes hostis como o do Irã, mentiram sobre seus atos ilegais" 

A ZTE, mentiu, dizendo que não havia praticado atos ilegais. Segundo Tim O'Toole, advogado da Miller & Chevalier, especializado em casos de sanção, o fato que levou a multa ser exageradamente alta, foi que a empresa chinesa tentou obstruir a investigação, que portanto, levou a ser uma penalidade significativamente maior do que em casos semelhantes.

"A ZTE reconhece os erros que cometeu, assume a responsabilidade por eles e continua comprometida com mudanças positivas na empresa", disse Zhao Xianming, presidente-executivo da ZTE, em comunicado.

De qualquer forma, a chinesa irá se prejudicar, pois, 25% a 30% dos componentes de seus produtos são provindos das empresas norte-americanas. De acordo com um porta-voz da empresa, ela compra cerca de US $ 2,6 bilhões em componentes por ano de empresas dos EUA. Tais como Qualcomm, Microsoft e Intel estão entre seus fornecedores.

FONTE