Nos EUA, LeEco demite funcionários e coloca fábrica à venda

22/03/2017

Não fez nem um ano que a leEco chegou nos EUA, e a mesma prometeu desbancar empresas de grandes fortunas como Apple, Google, Amazon e Samsung, por exemplo, a LeEco premeditava que iria conseguir se firmar no mercado norte-americano. Mas infelizmente não foi bem assim! A chinesa começou a demitir funcionários, e agora está colocando sua fábrica no Vale do Silício à venda. 

Quem não se lembra ou não sabe, em abril do ano passado, a companhia chinesa comprou do Yahoo, um complexo de escritórios visando a contratação de 12 mil funcionários.  Mas, visivelmente a empresa não conseguiu se assegurar no local, no que acabou levando a venda de sua filial. Jia Yeting, CEO da empresa, declarou:

Como nós aceleramos no escuro, e expandimos nosso negócio ao desperdiçar dinheiro, nós nos apressamos em nossa estratégia global", afirmou o executivo.

Em expressões cotidianas, a empresa do oriente, meio que "meteu a cara" em um espaço que podemos considerar já "dominado" por empresas locais. Quem sabe a leEco tivesse feito seu investimento aqui no Brasil, trazendo televisões, bicicletas, headsets de realidade virtual a preços quase que similares como lá na China os resultados poderiam ter sido positivos para a empresa?

Fonte